Destaque

Coluna: Família, Princípio do Amor, de Juliano Rodrigues dos Santos

Família e a Reverência ao destino. Esperança na Política e no bem comum.

Coluna Familia Principio Do Amor Vinte Nove Dezembro

As nossas Famílias esperam, têm fé e sonham com um ano melhor, para isso devemos começar por cada um de nós, uma real mudança de atitudes, deixando de julgar e condenar o próximo. Este ano que está chegando é ano de política, e o que esperar? O de sempre! Não está na hora de tomar atitudes para um presente e um futuro de paz e alegria, com muita saúde e bem? E deixar para o passado as decepções. Uma dica: muita paciência, humildade e oração, e tudo terá solução. A nós nos resta a esperança e a reverência ao destino de nossas famílias e que reine o “Bem Comum”.

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião… Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer. Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias… Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros. Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir… Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso. Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma… Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado…

Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente o conhece. Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã… Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e às vezes impetuosas, a cada dia que passa. Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar… Difícil é mentir para o nosso coração. (…)

Lembro-me de algumas reflexões sobre a moral. Quando o poeta fala em mentir para o nosso coração, ele nos chama a atenção para uma questão essencial. Às vezes temos oportunidade de enganar as pessoas, de inventar histórias, de nos desculpar culpando o outro, mas, na solidão dos nossos sentimentos, sabemos que a verdade inventada não é a verdade real.

Há em nós uma centelha divina que é a consciência e que nos aponta o que fazer e como fazer. Um mundo que se baseia no “ter’ e não no “ser’ é um mundo incompatível com a ética cristã. Nas famílias e nas escolas, as crianças aprendem muitas vezes a competir. Um quer ser melhor do que o outro. O ensinamento de Cristo é ajudar. É apascentar as ovelhas. O sentimento de inferioridade provocado pela sensação de derrota é desnecessário. Viver é a grande vitória. E viver com ética o caminho para a felicidade.

Santo Tomás de Aquino, o grande pensador da Baixa Idade Média, escreveu muito sobre a ética e a moral, revisitou os textos de Aristóteles e insistiu na tese de que era possível sintetizar fé e razão. Nesta oração, o santo escreve sobre a retidão, a ética, a vida correta:

Que eu chegue a Ti, Senhor, por um caminho seguro e reto; caminho que não se desvie nem na prosperidade nem na adversidade, de tal forma que eu Te dê graças nas horas prósperas e nas adversas, conserve a paciência, não me deixando exaltar pelas primeiras nem abater pelas outras. Que nada me alegre ou entristeça, exceto o que me conduza a Ti ou que de Ti me separe. Que eu não deseje agradar nem receie desagradar senão a Ti. Tudo o que passa torna-se desprezível a meus olhos por Tua causa, Senhor, e tudo o que Te diz respeito me seja caro, mas Tu, meu Deus, mais do que o resto. Qualquer alegria sem Ti me seja fastidiosa, e nada eu deseje fora de Ti. Qualquer trabalho, Senhor, feito por Ti me seja agradável e insuportável aquele de que estiveres ausente. Concede-me a graça de erguer continuamente o coração a Ti e que, quando eu caia, me arrependa. Torna-me, Senhor meu Deus, obediente, pobre e casto; paciente, sem reclamação; humilde, sem fingimento; alegre, sem dissipação; triste, sem abatimento; reservado, sem rigidez; ativo, sem leviandade; animado pelo temor, sem desânimo; sincero, sem duplicidade; fazendo o bem sem presunção; corrigindo o próximo sem altivez; edificando-o com palavras e exemplos, sem falsidade. Dá-me, Senhor Deus, um coração vigilante, que nenhum pensamento curioso arraste para longe de Ti; um coração nobre que nenhuma afeição indigna debilite; um coração reto que nenhuma intenção equívoca desvie; um coração firme, que nenhuma adversidade abale; um coração livre, que nenhuma paixão subjugue. Concede-me, Senhor meu Deus, uma inteligência que Te conheça, uma vontade que Te busque, uma sabedoria que Te encontre, uma vida que Te agrade, uma perseverança que Te espere com confiança e uma confiança que Te possua, enfim. Amém.

Ser ético é cumprir a regra básica de Jesus: não fazer ao outro o que não gostaríamos que fizessem a nós. Ser ético é ter responsabilidade pelas palavras e pelas ações. Ser ético é conservar esses valores que o santo traz em sua oração: a paciência, a humildade, a sinceridade, a sabedoria, a perseverança na confiança em Deus. O Amor de Deus é a essência da ética. Quem ama faz o bem, é ético, é correto. A ética se compreende com a leitura dos textos, com a educação correta e se exercita no cotidiano. É no dia a dia que se percebe uma ação ética, correta, amorosa.

Que sejamos pastores e ovelhas. Que consigamos com humildade apascentar as ovelhas ansiosas, amedrontadas. Que o nosso exemplo seja um sinal de que é possível ter mais apóstolos, mais profetas, mais santos em nossos tempos tão difíceis. Que nossa palavra e nossa ação apresentem a face misericordiosa de Cristo. Ele está no meio de nós!

Um ótimo domingo! Oremos uns pelos outros para que sempre prevaleça em todos os momentos de nossas vidas o Amor e a Paz de Deus, de Jesus e do Espírito do Santo. Que Deus Pai, Deus Filho e o Espírito Santo, nesta semana que se inicia, nos conceda-nos paz e bem, saúde, prodígios e perseverança para chegarmos a conversão, salvação e santidade! A todos meus queridos e amados irmãos na fé em Cristo, que nos salvou e espera que todos nós, salvemos a todos, muita paz, bem e muito amor, para este domingo e para esta próspera semana! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja Louvado. Viva as Famílias! Viva! E desde já um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a TODOS.

Sobre o Autor

Juliano Rodrigues dos Santos - Jú da Érica e dos JoãosRedator da Coluna: Família, Princípio do Amor. Pai - Família - Cristão: Católico Apostólico Romano - Servidor Público - Bacharel em Direito - Docente e ... Deixa parar por aqui, pois minha vontade de Evangelizar, de buscar soluções para que reine a Paz, o Bem e o Amor é enorme. E agora tenho uma enorme oportunidade de evangelizar, principalmente, para as famílias, pois assim posso ajudar o próximo e também posso começar a realizar o que Jesus nos ensinou e espera de todos, com o seu maior mandamento: "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo".Ver todas as publicações de Juliano Rodrigues dos Santos - Jú da Érica e dos Joãos →

Deixe uma Resposta